(27) 3090.5366 - 9.9797.6903 • liga.esportes.cariacica@gmail.com

COPA CAMPO GRANDE 2015

Regulamento Geral

COPA CAMPO GRANDE DE FUTEBOL AMADOR DE 2015

E

 COPA CARIACICA 125 ANOS

 

CAPITULO I -  DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

 

 

Art. 1º A COPA CAMPO GRANDE DE FUTEBOL AMADOR DE 2016 e a COPA CARIACICA 125 ANOS doravante denominada de COPA CARIACICA é uma Competição organizada pela LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS em parceria da SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER, e tem como principal objetivo homenagear a Cidade de Cariacica e integrar às Equipes Filiadas e não Filiadas à Liga Cariaciquense de Desportos e com inicio previsto para o dia 29 de Março e término em 24 de Junho do ano corrente.

 

Art. 2º O presente Regulamento, só poderá ser alterado quando a forma de disputa pôr decisão favorável da maioria absoluta das Associações participantes da Competição, conforme o caso, e em Reunião especificamente convocada para este fim e homologada pelo Departamento Técnico da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS.


CAPITULO II - DA PREMIAÇÃO E DOS TROFÉUS

 

Art. 3º A Premiação ficará a cargo da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS através de Convênio assinado com a Prefeitura Municipal de Cariacica e serão distribuídos Troféus conforme segue:

 

Troféu e Dois Mil e Quinhentos Reais (R$ 2.500,00), para o Campeão da Copa Campo Grande 2015;

 

Troféu e Dois Mil e Quinhentos Reais (R$ 2.500,00), para o Campeão da Copa Cariacica 125 Anos;

 

Troféu para o Vice Campeão da Copa Campo Grande 2015;

 

Troféu para Vice Campeão da Copa Cariacica 125 Anos;

 

Troféu para Goleiro menos vazado Geral;

 

Troféu para Artilheiro Geral;

 

Troféu para Técnico Campeão;

 

Troféu para Técnico Vice Campeão;

 

Medalhas para Campeões e Vices Campeões;


CAPITULO III - DA TABELA, LOCAL DOS JOGOS E CONTAGEM DOS PONTOS.

 

Art. 4º Todas as partidas da Competição, serão realizadas nos Campos apresentados pelas Equipes e preferencialmente alambrados e aprovados pela LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS.

 

Parágrafo Único A Associação que não apresentar Campo para a realização de seus jogos, jogará nos Campos das Equipes adversárias.

 

Art. 5º Após o início da Competição, não será permitido a inversão do mando de Campo inserido na tabela, exceto em caso de punição Disciplinar imposta pela LICADES e ou a utilização do Campo em jogos da Interligas 2015..  

 

Parágrafo Único A Equipe punida com a perda do mando de Campo, passara a jogar no Campo do adversário, se o adversário não tiver Campo, a Equipe punida será responsável pelo pagamento da taxa referente ao Aluguel.

 

Art. 6º A Competição será regida pelo sistema de pontos ganhos, observando os seguintes critérios:

 

a) Pôr vitória = 03 (três) pontos.

 

b) Pôr empate = 01 (um) ponto. 

 

Art. 7º Competirá ao Departamento Técnico da LICADES com Assessoria da Secretaria de Esporte e Lazer:

 

a) Elaborar a tabela dos jogos, designando datas, horários e locais das partidas.

 

b) Tomar providência de ordem técnicas, necessária a organização da Competição.

 

c) Aprovar ou não os jogos a vistas das Súmulas e dos relatórios dos Arbitro.

 

d) Determinar a perda do MANDO DE CAMPO, observando os dispositivos expostos, no presente Regulamento.

 

 

CAPITULO IV -  DO ADIAMENTO E DA SUSPENSÃO DAS PARTIDAS.

 

Art. 8º Qualquer partida em virtude de mau tempo ou por motivos de força maior, poderá ser adiada ou suspensa pelo Árbitro, desde que o faça minutos antes e no local da mesma, dando ciência aos representantes das Associações disputantes.

 

Art. 9º O Árbitro é a única autoridade competente, para decidir no campo de jogo por motivos relevantes ou de força maior, o adiamento, a interrupção ou a suspensão de uma partida.

 

Parágrafo 1º Uma partida só poderá ser interrompida ou suspensa quando ocorrer os seguintes motivos que impeçam a sua realização e ou continuidade:

 

a) Falta de garantia;

 

b) Conflitos ou distúrbios graves no campo ou Estádio;

 

Parágrafo 2º Nos casos previstos nas letras A, B e C do Parágrafo anterior, a partida só poderá ser suspensa, se após trinta (30) minutos de interrupção, não cessarem os motivos que impediram a sua continuação.

 

Parágrafo 3º Quando a partida for suspensa definitivamente por qualquer dos motivos previstos nas letras A, B e C do Parágrafo Primeiro deste Artigo, observar-se-á o seguinte, em conformidade com a Legislação vigente:

 

I Se a Associação que houver dado causa à suspensão for, na ocasião desta a vencedora, será declarada perdedora pelo placar de Um a Zero (01 x 00).

 

II Se a Associação que houver dado causa à suspensão for, na ocasião perdedora, sua adversária será declarada vencedora, prevalecendo o placar do jogo no momento da suspensão.

 

III Se a partida estiver empatada, a Associação que houver dado causa à suspensão, será declarada perdedora pelo placar de Um a Zero (01 x 00).

 

Art. 10º As partidas suspensas antes de esgotado o tempo regulamentar por qualquer dos motivos anunciados nas alíneas “A, B e C’’ do Parágrafo 1º do Artigo 9º, serão complementadas em dia, hora e local determinados pelo Departamento Técnico da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS, com o tempo de jogo que restava para seu término e se nenhuma das Associações houver dado causa à suspensão da partida no momento em que se deu o fato.

 

Parágrafo 1º Se uma Partida for suspensa quando o tempo de jogo já tenha atingido dois terços (2/3) do segundo tempo e nenhuma das duas Associações tenham dado causa a suspensão, prevalecerá o placar do momento da suspensão.

 

Parágrafo 2º Nos casos previstos no CAPITULO IV, deverá o Arbitro no seu relatório, narrar as ocorrências em todas as circunstâncias, indicando os responsáveis quando for o caso.

 

Parágrafo 3º Em caso de suspensão de uma Partida, só poderá participar da nova partida os Atletas que tinham condição legal de jogo na data em que a mesma foi suspensa e que não esteja cumprindo pena de suspensão automática na data da nova Partida.

 

Parágrafo 4º Continuara sem condições de jogo para a complementação da Partida suspensa quando essa vier a ser disputada, o Atleta que tenha sido expulso na Partida suspensa pelo Árbitro e que não poderá ser substituído.


CAPITULO V - DA IMPUGNAÇÃO DA VALIDADE DA PARTIDA

 

Art. 11º A Associação que se julgar prejudicada poderá impugnar a validade da partida no prazo de Quarenta e Oito (48) horas, a contar da data da realização da mesma, com encaminhamento em Papel Oficial, ao Departamento Técnico da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS, pôr petição que contenham as razões da impugnação, que deverá ser PROTOCOLIZADA no Departamento Técnico da LICADES, mediante ao pagamento da taxa no valor de R$ 300,00 (Trezentos Reais). Independente dos argumentos da impugnação, a taxa paga não será devolvida ao Clube requerente.


CAPITULO VI -  DA CONDIÇÃO DE JOGO DOS ATLETAS

 

Art. 12º Os Atletas, nas datas das Partidas deverão estar inscritos por suas Associações no Departamento Técnico da Liga Cariaciquense de Desportos.

 

Art. 13º O pedido de inscrições deverá ser em FICHA NOMINAL “B”, preenchida no site WWW.LICAS.COM.BR ou DATILOGRAFADA, contendo o Nome Completo, à assinatura de cada um, a data de nascimento, o numero do Documento de Identificação com a menção do Órgão Expedidor ou a Carteira de Atleta da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS.

 

Parágrafo 1º Só poderá participar da primeira partida da COPA COMPETIÇÃO, no dia 29 de Março de 2015, os Atletas inscritos até as 18 Horas do dia 21 de Março e as Inscrições terminarão às 18h00min da Quarta Feira que antecede a última rodada da Primeira Fase da Competição.

 

Parágrafo 2º A Equipe que utilizar “escalar” Atleta sem estar devidamente inscrito no Departamento Técnico da Entidade para participar da Competição, será punida com a perda dos pontos da partida que o mesmo tenha sido escalado em favor da Equipe Adversária, invertendo o placar da referida partida.

 

Parágrafo 3º A comunicação posterior de inscrição de Atletas, obedecerá as mesmas condições exigidas para as inscrições inicial e deverão ser encaminhadas ao Departamento Técnico da LICADES até às 18 horas das Quartas Feira que antecede a partida da Competição, da qual participará o Atleta.

 

Art. 14º Os Atletas de cada Equipe, Dez (10) minutos antes da hora marcada para o início da partida deverão assinar a Súmula correspondente, após se identificarem perante um dos componentes da Equipe de Arbitragem (Árbitro principal e ou Auxiliar se for o caso).

 

Parágrafo 1º A Assinatura da Súmula deverá ser feita, primeiramente pêlos Atletas da Associação que tenha o mando de Campo.

 

Parágrafo 2º Nenhum Atleta poderá assinar a súmula da partida sem à apresentação do Documento de Identificação utilizado para sua inscrição ou da Carteira de Atleta fornecida pela LICADES.

 

Parágrafo 3º Poderá assinar a Súmula no máximo Vinte e dois (22) Atletas de cada Equipe e que serão identificados por numeração obrigatória de um (01) a Vinte e Dois (22) em cada Partida, sendo permitida a substituição de Onze (11) Atletas independente da posição que os mesmos venham a atuar.

 

Art. 15º O Atleta Registrado no Departamento Técnico da Liga Cariaciquense de Desportos, que assinar a Ficha Nominal B, por duas ou mais Equipes, terá preferencialmente condição de jogo pela Equipe a qual ele esta vinculado.

 

Art. 16º O Atleta não Registrado no Departamento Técnico da Liga Cariaciquense de Desportos que assinar a Ficha Nominal B, por duas (02) ou mais Equipes, terá condição de jogo por aquela que primeiro der entra na inscrição do mesmo.

 

Art. 17º E vedado a utilização na COMPETIÇÃO, de Atletas pertencente a Classe Profissional, exceto àqueles que completaram um (01) ano de inatividade na referida Classe.

 

Parágrafo 1º A Equipe que infringir este Artigo, será punida com a perda dos pontos em favor da Equipe Adversária.

 

Parágrafo 2º É vedado à utilização de Atletas inscritos pelo AJAX ESPORTE CLUBE, CAMPO VERDE FUTEBOL CLUBE, GUARANY ESPORTE CLUBE, e UNIÃO FUTEBOL CLUBE, participantes da INTERLIGAS por Cariacica, exceto a partir do momento que a Equipe findar sua participação na referida Competição.


CAPITULO VII - DO NÚMERO DE ATLETAS POR PARTIDA.

 

Art. 18º Nenhuma partida da COPA CARIACICA 125 ANOS, poderá ser iniciada ou reiniciada com menos de Sete (07) Atletas por Equipes participantes.

 

Parágrafo 1º Na hipótese prevista neste Artigo, o Árbitro aguardará até trinta (30) minutos após a hora marcada para o início da partida, findo os quais, a Associação que tiver sua equipe regulamente presente, será declarada vencedora por 01 x 00.

 

Parágrafo 2º Se o fato previsto no Parágrafo anterior ocorrer com ambas as Equipes, as duas serão declaradas perdedoras por 01 x 00.

 

Parágrafo 3º Se a partida for iniciada e uma das Equipes ficarem reduzida a menos de sete (07) Atletas, a partida será suspensa e a Equipe infratora será punida com a perda dos pontos em favor da Equipe adversária, prevalecendo o placar no momento da suspensão da Partida.

 

Parágrafo 3º Durante os jogos da COPA CARIACICA 125 ANOS poderá ser feito Onze (11) substituições, independente das posições dos Atletas a serem substituídos.

 

Art. 19ºA Associação, cuja Equipe ficar reduzida a menos de sete (07) Atletas dando causa a suspensão definitiva ou a não realização da partida, será ELIMINADA da atual Competição, se suas justificativas não forem aceitas.

 

Art. 20ºSempre que uma Equipe estiver atuando com sete (07) Atletas e tiver um ou mais Atletas contundidos, poderá o Árbitro conceder um prazo de até trinta (30) minutos para o seu tratamento ou recuperação.

 

Parágrafo 1º Esgotado o prazo previsto neste Artigo, sem que o Atleta tenha sido reintegrado à sua Equipe, dará o Árbitro como encerrada a partida.

 

Parágrafo 2º Nos casos previstos neste Capítulo deverá o Árbitro, narrar em seu relatório, às ocorrências em todas as circunstâncias, indicando os responsáveis quando for o caso.

 

Parágrafo 4º Conforme CAPUT do Artigo 20º, a Equipe que der causa a suspensão da partida, se no momento estiver vencendo ou empatando a partida, será punida com a perda dos pontos em favor da Equipe adversária adjudicado-lhe o placar de 01 x 00.

 

Parágrafo 3º A Equipe que iniciar a partida com número incompleto de Atletas, só poderá no decorrer da mesma, no máximo completar os onze, não podendo realizar nenhuma substituição no decorrer do jogo.


CAPITULO VIII - DOS UNIFORMES

 

Art. 21º As Equipes poderão usar, na COPA CARIACICA 125 ANOS, outros UNIFORMES que não sejam os previstos no Estatuto de sua Associação, desde que não descaracterize as cores Oficiais da Associação, ressalvando o disposto quanto ao uso de publicidade.

 

Parágrafo 1º Os Atletas serão identificados por numeração obrigatória de um (01) a Vinte (20), sendo destinados os números de um (01) a onze (11) aos Atletas que iniciarem a partida e do número doze (12) ao Vinte (20) para os Atletas reservas (regra três).

 

Parágrafo 2º As Associações deverão indicar ao seu Adversário, o PRIMEIRO e SEGUNDO uniforme de suas Equipes, até quarenta e oito (48) horas antes de cada partida.

 

Parágrafo 2º Se houver necessidade de troca de uniforme, essa troca será efetivada pela equipe visitante, isto é, a que estiver colocada no lado direito da tabela dos jogos.

 

Parágrafo 3º É obrigatório o uso de CANELEIRAS, previsto na regra IV da international board. As CANELEIRAS deverão estar cobertas complemente pelas meias, e deverão ser feitas de material apropriado (borracha, plástico, poliuretano ou uma substância similar) devendo proporcionar um grau razoável de proteção.

 

Parágrafo 4º Os chamados calções térmicos deverão ter a cor principal dos calções dos uniformes.


CAPITULO IX - DA ORDEM E DA SEGURANÇA DAS PARTIDAS.

 

Art. 22º A Associação que couber a organização da Partida, além das demais medidas de ordem administrativas e técnica indispensável à SEGURANÇA do espetáculo e à MORALIDADE da competição, compete:

 

a) Cumprir e fazer e fazer cumprir as determinações quanto à limitação de pessoas no Campo de jogo, permitindo o acesso ao mesmo quando ainda não houver iniciado a partida.

 

b) Se Diretores das Associações, no máximo Dois (02) por Associação e com Carteira

 

c) Providenciar para que o Policiamento de Campo (se houver) seja feito exclusivamente por Policiais Fardados.

 

d) Zelar pêlos Estádios (Campos de jogos), bem como pela integridade física dos espectadores e demais pessoas que neles comparecerem, ficando responsável ainda, por eventuais danos de qualquer natureza, de forma a isentar de responsabilidade a Liga Cariaciquense de Desportos.

 

Art. 23º Compete ao Árbitro e a seus auxiliares, ainda em relação à normalidade da partida:

 

a) Providenciar para que, até cinco (05) minutos antes da hora marcada para o inicio da partida, todas as pessoas indicadas nas letras “A, B e C” do Artigo 22º deste Regulamento deixem o Campo de Jogo.

 

b) Observar que no local designado ao banco de reservas, só poderão estar, além dos Nove (09) Atletas reservas, mais Três (03) pessoas (um Treinador, um Massagista e um Diretor) e com Carteira de Credenciamento fornecida pela Liga Cariaciquense de Desportos.

 

c) Providenciar para que, aos dez (10) minutos de intervalo, os Atletas de ambas as Equipes se apresentem em campo para o segundo tempo da partida.

 

Art. 24º Compete a Associação que tiver mando de campo:

 

a) Providenciar com a devida antecedência, a marcação do campo de jogo, que deverá obedecer, rigorosamente as dimensões das Pequenas e Grandes Áreas, bem como a colocação das redes nas metas.

 

b) Manter no local da partida, até o seu final, o material e Equipamento de primeiros socorros (bolsa de massagem completa).

 

c) Ambulância ou transporte semelhante com o tamanho suficiente para transportar uma Atleta deitada.

 

Parágrafo 1º Cada Associação é obrigada à apresentar uma (01) bola em perfeitas condições de jogo.

 

Parágrafo 2º A Associação que não acatar o exposto neste Artigo, será punida com a multa de Cem Reais (R$ 100,00).

 

Parágrafo 3º O não pagamento da multa, no prazo determinado pela LICADES, implicará na ELIMINAÇÃO da Associação punida, do restante da Competição.


CAPITULO X - DA ARBITRAGEM e HORÁRIO DOS JOGOS

 

Art. 25º A Arbitragem das partidas da COPA CARIACICA 125 ANOS, ficará a cargo dos Árbitros pertencentes a relação de Árbitros do Departamento de Arbitragem da Liga Cariaciquense de Desportos e do SINDICATO DE ARBITROS PROFISSIONAIS do ESPIRITO SANTO, aprovada anualmente pela Diretoria e ratificada pelo Departamento de Arbitragem da Entidade.      

 

Parágrafo 1º As partidas da Copa Cariacica 125 Anos e Copa Campo Grande serão divididas em dois tempos de Quarenta e Cinco (45) minutos, com Quinze (15) Minutos de descanso.

 

Parágrado 2º O horário para o inicio dos jogos serão às quinze horas (15HS00), e o Árbitro poderá dar no máximo vinte minutos (20) de tolerancia (15HS20MIN)) e havendo jogos pela parte da manhã, o hor´rio para o inicio das partidas será às nove horas e trinta minutos (09HS30MIN).

 

Parágrafo 3º OÁrbitro que não cumprir o horário conforme Regulamento da Competição, será denunciado a Comisão Disciplinar de Justiça Desportiva e será punido conforme Código Brasileiro de Justiça Desportiva "CBJD".

 

Parágrafo 4º Os Árbitros deverão se apresentar para o exercício de suas funções REGULAMENTE UNIFORMIZADO, conduzindo exclusivamente os equipamentos na forma estabelecida pelo Departamento de Arbitragem.

 

Parágrafo 5º A taxa de Arbitragem será de Cento e Quarenta Reais (R$ 140,00), dividido entre as duas Equipes disputante da partida e é de responsabilidades das Equipes participantes da COMPETIÇÃO, que deverá ser paga até as 17 horas da Sexta Feira que antecede a partida, na Sede da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS.

 

Art. 26º Nenhuma partida poderá deixar de ser realizada pelo não comparecimento do Árbitro principal. Se isso vier acontecer, o Assistente nº 01 deverá substituir o Árbitro principal.

 

Art. 27º A escolha, a indicação e a designação dos Árbitros e seus auxiliares, será feita pelo SINDICATO DE ÁRBITROS PROFISSIONAIS do ESPIRITO SANTO, não havendo VETO de qualquer natureza.

 

Art. 28º O Árbitro só dará início a partida após verificar pessoalmente, terem os Atletas das Equipes disputantes e os Diretores credenciados das Associações, assinado a Súmula da partida.

 

Art. 29º Logo após o termino da partida, o Árbitro deverá elaborar a Súmula e seus relatórios Técnicos e Disciplinares em modelos próprios fornecidos pela Liga Cariaciquense de Desportos e entrega-las no Departamento Técnico da Entidade Organizadora da Competição até as 17h00min do primeiro dia útil da realização da partida.

 

Parágrafo Único O Árbitro ou auxiliar, que pôr qualquer motivo quebrar o SIGILO da Súmula antes ou após a realização da partida, será afastado e proibido de prestar serviço a Liga Cariaciquense de Desportos.

 

Artt. 30º O Árbitro que deixar de observar os Artigos 28º e 29º deste Regulamento estará automaticamente impedido de atuar em qualquer partida da Competição ou outra promovida pela Liga Cariaciquense de Desportos.


CAPITULO XI - DAS INFRAÇÕES E DAS PENALIDADES

 

Art. 31º Á agressão física, tentada ou consumada, ao Árbitro e ou Auxiliares, terá como conseqüência:

 

a) Se às agressões forem praticadas por Atletas, além da perda dos pontos em favor da Equipe Adversária, os mesmo serão ELIMINADOS da competição e ficarão proibidos de participar de Competições Organizadas pela LICADES pelo período de Dois (02) anos. Além da perda do direito da Premiação em Dinheiro e ou Jogo de uniforme, a Equipe será punida com a perda do mando de campo em duas Partidas da Competição.

 

b) Se às agressões forem praticadas por Diretores, Técnico, Auxiliar e ou outros Membros da Diretoria, além da perda dos PONTOS em favor da Equipe adversária, a Equipe infratora será ELIMINADA da Competição e ficará proibida de participar da Competição no Ano seguinte.

 

c) Se às agressões forem praticadas por torcedores e/ou pessoas estranhas ao Campo de jogo, a Equipe mandante da partida perderá o mando de Campo para o restante da Competição, além da perda do direito da Premiação em Dinheiro.

 

d) Se os fatos mencionados neste Artigo, forem imputáveis à Associação visitante, a esta será imputada as mesmas sanções previstas para à Associação visitada.

 

Art. 32º O Atleta que for expulso de Campo ou banco de suplentes, cumprirá automaticamente uma partida de suspensão.

 

Parágrafo 1º O Atleta expulso conforme este Artigo poderá cumprir: uma (01), duas (02), três (03) ou mais partidas de suspensão e até Eliminado da Competição.

 

Parágrafo 2º A punição aplicada ao Atleta expulso, será em conformidade com o relato do Árbitro na Súmula da Partida ou Documento anexo.

 

Parágrafo 3º O Atleta que receber dois (02) Cartões Amarelos, cumprirá automaticamente uma (01) partida de suspensão.

 

Parágrafo 4º O cumprimento da pena de suspensão pôr dois (02) Cartões Amarelos e ou por Expulsão, se efetivará na partida subseqüente independente da seqüência dos jogos previstos na Tabela de jogos da Competição.

 

Parágrafo 5º O controle de cartões é de exclusiva responsabilidade dos clubes disputantes da Competição.

 

Parágrafo 6º A Equipe que infringir o exposto neste Artigo, será punida com a perda de Três pontos referente à partida em favor da Equipe adversária.

 

Art. 33º A Associação que não apresentar sua Equipe em Campo para a realização da partida, salvo pôr motivo de força maior plenamente comprovado e aceito pela LICADES, será punida com a perda dos pontos em favor da Equipe adversária e será ELIMINADA do restante da Competição.

 

Parágrafo 1º Se a justificativa apresentada for aceita pelo Departamento Técnico da Liga Cariaciquense de Desportos, a Associação será mantida na Competição, mas será punida com a perda dos pontos da partida não realizada em favor da Equipe adversária, adjudicando-lhe o placar 01 x 00

 

Parágrafo 2º Em caso de abandono e ou Eliminação de uma Associação da Competição depois do seu início os resultados de suas partidas disputadas prevalecerão, as partidas restantes passarão a ser definidas por 01 x 00 em favor de suas adversárias.

 

Parágrafo 3º A Associação que abandonar ou for Eliminada da Competição ficará automaticamente impedida de participar da próxima Edição da Competição.

 

Parágrafo 4º A Associação que entrar na Justiça Comum, será automaticamente Eliminada do restante da Competição e imediatamente desfiliada da LICADES, se for filiada.

 

Art. 34º A Associação, cuja Equipe depois de advertida pelo Árbitro e após Dez (10) minutos se recusar a continuar competindo, ainda que permaneça em campo, sofrerá as seguintes punições independentes das sanções imposta pela Entidade promotora.                      

 

a) Se estava vencendo ou se havia empate no momento da recusa, será essa Equipe considerada  perdedora pelo escore de Um a Zero (01 x 00) em favor de seu adversária, placar esse que servirá para o critério técnico de desempate.

 

b) Se era perdedora no momento da recusa, será mantido o escore do momento da suspensão da partida.

 

Art. 35º O Departamento Técnico da Liga Cariaciquense de Desportos, proferirá decisão no prazo de Setenta e Duas Horas (72), contado da data em que houver recebido a Súmula da partida, quando se tratar de infração prevista neste Regulamento.

 

Parágrafo Único Se a decisão nos termos deste Regulamento for a perda de pontos, o Departamento Técnico da LICADES, comunicará o fato em setenta e duas (72) horas à Associação punida, fornecendo-lhe os elementos a que se fizerem necessário para comprovar a punição.

 

CAPITULO XII -  DA FORMA DEDISPUTA

 

Art. 36° A COPA CAMPO GRANDE DE FUTEBOL AMADOR e A COPA CARIACICA 125 ANOS serão disputados em Quatro Fases distintas, conforme segue:

 

Primeira Fase      =          Classificatória

 

Segunda Fase     =          Quarta de Final.

 

Terceira Fase      =          Semifinal.

 

 

Quarta Fase       =          Final

 

 

 

Art. 37º A Primeira Fase será disputada com as Equipes participantes Divididas em Dois Grupos “A, B” com os jogos entre si dentro de cada Grupo e em turno único, obedecendo ao mando de campo conforme prescrito na tabela dos jogos e ou determinado pelo Departamento Técnico da LICADES.

 

Art. 38º Conforme sorteio realizado na Sede da Entidade, os Grupos ficaram assim compostos:

 

Grupo “A”: Apollo XI Futebol Clube, Associação Atlética Tabajara, Cruzeiro do Sul Futebol Clube, Esporte Clube Flexal, Esporte Clube Milionários, Olaria Esporte Clube e Sete de Setembro Futebol Clube.

 

Grupo “B”: Atlético Clube Sotelândia, Botafogo Futebol Clube, Power Dente, Futebol Clube, Democrata Futebol Clube, Esporte \clube São Jorge, Força Jovem Futebol Clube e Vila Nova Futebol Clube.

 

Art. 39° Classifica-se para a Segunda Fase (Quarta de Final), as Quatro Equipes Primeiras colocadas de cada Grupo.

 

Parágrafo 1º Na Primeira Fase, havendo empate em número de pontos ganhos entre duas ou mais Associações dentro de cada Grupo, será observado o seguinte critério para o desempate.

 

a) Maior número de Vitórias (geral).

 

b) Confronto direto.

 

c) Melhor saldo de gols.

 

d) Maior número de gols prós.

 

e) Menor número de gols sofridos.

 

f) Menor número de Cartões Vermelhos.

 

g) Menor número de Cartões Amarelos.

 

h) Sorteio na sede da LICADES.

 

Parágrafo 2º Para efeito das Letras “F e G” do Artigo 7º deste Regulamento, serão considerados, Cartões recebidos, pelos Atletas e advertências ou expulsões de qualquer Membro da Diretoria e ou Comissão Técnica da Equipe.

 

Art. 40° A Segunda Fase (Quarta de Final), será disputada pelas oito (08) Equipes classificadas na Primeira Fase, jogando conforme segue: jogo 01 – Quarto colocado do Grupo “A” X Primeiro colocado do Grupo “B”; jogo 02 – Terceiro colocado do Grupo “A” X Segundo colocado do Grupo “B”; jogo 03 – Quarto colocado do Grupo “B”  X  Primeiro colocado do Grupo “A” e jogo 4 – Terceiro colocado do Grupo “B”  X Segundo colocado do Grupo “A” em jogos de ida e volta, classificando para a Semi Final os vencedores de cada confronto.

 

 

Parágrafo Único Na Quarta de Final, o Mando de Campo no jogo de volta, será das Equipes, Primeiras e Segundas colocadas em cada um dos Grupos na Primeira Fase da Competição e jogara por dois resultados iguais.


Art. 41° A Terceira Fase (Semifinal), será disputada pelas Equipes vencedoras dos confrontos da Quarta de Final, jogando conforme segue: jogo 05 – Vencedor do jogo 01 X Vencedor do jogo 02 e jogo 06 – Vencedor do jogo 03 X Vencedor do jogo 04, também em jogos de ida e volta, classificando para a Final os vencedores desses confrontos.

 

Parágrafo Único Na Semifinal, o Mando de Campo no Jogo de volta será da Equipe que tenha somado mais pontos nas duas Fases anteriores da Competição independente do número de jogos e jogará por dois resultados iguais.

 

Art. 42º A Final da COPA CARIACICA 125 ANOS, será realizada entre a Equipe perdedora do jogo 05 e a perdedora do jogo 06 e a Final da COPA CAMPO GRANDE, será entre as Equipes vencedoras na Semifinal, em 28 de Junho de 2015.

 

Parágrafo 1º A Final será em jogo único e, se após o tempo regulamentar a partida terminar empatada, será cobrado tiros livres da marca do pênalti (penalidades), conforme regra geral para se conhecer os Campeões das referidas Competições de 2015.

 

Parágrafo 2º A Partida Final da Copa Cariacica será realizada às 13hs00min e a Final  da Copa Campo Grande às 15hs00min em local designado pela Liga Cariaciquense de Desportos.

.

CAPITULO XIII -  DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

 

Art. 43º Os Campos utilizados pelas Associações durante a COMPETIÇÃO, próprios ou conveniados, deverão atender as exigências técnicas impostas pela Liga Cariaciquense de Desportos, que se reserva o direito de vistoriá-los através de sua Comissão de Vistoria e solicitar providências e vetá-los para a realização das partidas da Competição, se não forem atendidas as solicitações.

 

Art. 44º Praticar atos de vandalismo em Praças de Esportes, antes, durante ou após o encerramento das Partidas, por parte de Torcedores, Atletas e ou Diretores, depredando Patrimônios alheios, causando danos e prejuízos, além da perda do mando de Campo para o restante da Competição, implicara à Equipe infratora, no pagamento das despesas, sob a pena de ser eliminada do restante da Competição e denunciada em Juízo.

 

Art. 45º As datas das Partidas da COPA CAMPO GRANDE DE FUTEBOL AMADOR E A COPA CARIACICA 125 ANOS, prevalecerão sobre quaisquer Competições ou Torneios, salvo se em Competições que a Liga Cariaciquense de Desportos estiver diretamente envolvida.

 

Art. 46º Departamento Técnico da LIGA CARIACIQUENSE DE DESPORTOS expedirá as instruções que se fizerem necessário, à boa e fiel execução deste Regulamento.

 

Art. 47º A Equipe que utilizar Atletas com nomes de terceiros, será punida com a ELIMINAÇÃO do restante da Competição e ficará impedida de participar dessa Competição por dois Anos.

 

Parágrafo Único O Atleta que se submeter a essa irregularidade, será PUNIDO com a SUSPENSÃO de dois (02) anos das Competições Promovidas e Organizadas pela Liga Cariaciquense de Desportos.

 

Art. 48º Os casos omissos ou que venha gerar dúvidas serão resolvidos pelo Departamento Técnico e Presidência da Liga Cariaciquense de Desportos.

 Cariacica – ES, 13 de Março de 2015.

 

CLUBES FILIADOS

Associação Atlética Aliança
Ajax Futebol Clube
Cruzeiro do Sul Futebol Clube

VER TODOS OS CLUBES

© LICADES - Liga Cariaciquence de Desportos

Rua Santana Nº. 575 - São Geraldo - CEP 29146655 - Cariacica - Espírito Santo
(27) 3090.5366 - 9.9797.6903 • liga.esportes.cariacica@gmail.com

Desenvolvimento:
ComunicaSim!